LGPD

72% das empresas vão contar com serviços de terceiros para a LGPD

Pesquisa foi realizada pelo Serasa Experian.


A privacidade dos dados pessoais deverá ser uma prioridade para as empresas a partir de 2020. Pelo menos para aquelas que quiserem evitar as multas, que podem chegar a R$ 50 milhões com a entrada da Lei Geral de Proteção de Dados (13.709/18) em vigor em agosto do próximo ano.

 

De acordo com o Serasa Experian, que entrevistou 508 empresas, 85% delas ainda não estão prontas para atender à nova legislação. A pesquisa também constatou que 72% das organizações com mais de cem funcionários disseram que pretendem contratar serviços de terceiros para auxiliar na adequação à LGPD.

 

O estudo também revelou que 31,8% das empresas do setor financeiro estão prontas para as exigências da lei, apresentando um desempenho duas vezes maior que os outros setores da economia, cuja média nacional é 15,2%. O setor de serviços ficou na segunda posição, com 19,6%, e o varejo ficou em terceiro lugar, com 17,9% das empresas adaptadas e dentro do que pede a lei.

 

O setor de saúde ficou na última posição da pesquisa, com apenas 8,7% das empresas em conformidade com a lei. O Serasa Experian também informou que de 34,8% das organizações vão precisar de seis meses a um ano para estarem totalmente prontas para a lei de proteção de dados.

 

SEE ALSO ...