Notícias

A Privacidade como negócio.

O mercado que surge com as leis de privacidade.


- Urich Santana / temqueter.org

As novas leis de privacidade ao redor do mundo estão criando uma nova onda de negócios que trazem a solução para a perda da privacidade. Na Califórnia, entrou em vigor a partir do dia 1º de Janeiro a Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia (CCPA). A Lei dá o direito às pessoas de saber quais dos seus dados estão em posse de grandes empresas, assim como, o bloqueio da venda dessas informações para terceiros. 

 

O resultado dessa e outras leis de privacidade é o crescimento de um mercado para softwares de privacidade. Com uma grande variedade de serviços que vão da depuração de dados pessoais até o software destinado a ajudar empresas a se adequarem às novas leis, cresce todos os dias o número de startups que apresentam tecnologias focadas no assunto. 

 

"Acabamos de criar um setor de privacidade" Alastair Mactaggart, presidente da Californians for Consumer Privacy. 

 

E esse setor vem apresentando um crescimento incrível, mais de cinco vezes em três anos. A lista da Associação Internacional de Profissionais de Privacidade (IAPP), contabilizou 44 startups no início de 2017, enquanto em outubro de 2019 já haviam quase 300.

 

Com consumidores cada vez mais questionando o que está sendo feito com seus dados e mais países adquirindo leis de privacidade, o esperado é que a demanda continue crescendo rapidamente. 

 

A mudança repentina de privacidade para o setor de tecnologia, cria um mercado que vem se tornando mais atraente ao passo da possibilidade que as empresas têm de adequar seus serviços para diferentes jurisdições. 

 

"Os serviços que eles estão fornecendo estão vinculados aos princípios que vimos nas leis de privacidade, leis de proteção de dados." Caitlin Fennessy, diretora de pesquisa da IAPP.

Comments